Jornada Literária

Torto Arado

Torto Arado

Falo com tranquilidade que Torto Arado estará na minha lista de melhores livros lidos em 2021. A obra do escritor baiano Itamar Vieira Junior venceu os prêmios Leya, Jabuti e Oceanos em 2020, e tem recebido excelentes críticas de leitores e imprensa. E não é pra menos, a história das irmãs Bibiana e Belonísia prende o leitor da primeira à última página.

Torto Arado é um acontecimento, um livro plural, que fala de temas importantes como escravidão, racismo e família. Ao mesmo tempo conta a história de mulheres fortes e batalhadoras com uma delicadeza incrível. Tudo é descrito de forma simples. O maior mérito do autor é conseguir transpor uma realidade brutal e opressiva de forma poética. 

Nos confins do sertão brasileiro, Torto Arado narra não apenas as histórias das protagonistas, mas também faz um retrato do histórico de opressão e segregação de “ricos x pobres” e “brancos x negros” no nosso país. 

A narrativa é contada sob três perspectivas diferentes que se encaixam e se completam, misturando realidade com um realismo mágico e melancólico que dá um toque especial na trama.

É uma história que desperta no leitor diversos sentimentos e que está sempre te surpreendendo. A cada página o livro vai ganhando força e você se vê cada vez mais imerso naquele universo. Fui desenhando o mapa da fazenda Água Negra dentro da minha cabeça e percorrendo cada pedaço daquele fim de mundo; torcendo e sofrendo com as protagonistas. 

Em uma palavra: imperdível. Em duas palavras: tristeza poética. Em três palavras: uma experiência transformadora. Que bela obra da literatura brasileira.

Torto Arado | Itamar Vieira Junior

Sair da versão mobile